fbpx

Hoje em dia existe um cosmético para cada parte do corpo. Um mais eficaz que o outro, mas também mais caro. Você já parou pra pensar no impacto que esses produtos causam para a sua pele e seu cabelo? É isso que o movimento Slow Beauty faz: procura um consumo mais consciente e um autocuidado maior para a mulher em meio a tantos produtos industrializados.

Por conta desse motivo – e já que estamos no mês de março, preparamos este especial para falarmos do Slow Beauty, o movimento pela beleza mais natural da mulher. Vem com a gente e descubra mais sobre ele!

Conheça o movimento Slow Beauty

Primeiramente, precisamos conceituar o termo slow beauty. Ele pode soar um pouco desconhecido, mas na verdade é muito simples. Trata-se de um olhar mais natural à beleza da mulher, sem o uso intensivo de produtos químicos que possam agredir a saúde. O Slow Beauty é sobre o cuidado com o corpo usando produtos que possuem a menor quantidade de químicos possível.

Além disso, é um ato de tomar decisões conscientes sobre a fabricação dos produtos de beleza. Nesse movimento, é levado em consideração a origem e os procedimentos das linhas de cosméticos, optando por produtos que não agridam o meio ambiente e que não sejam desrespeitosos com animais.

Quais são os maiores benefícios dessa prática?

Não se trata de abolir todos os produtos para a pele e para o cabelo, mas sim de usar ativos naturais em sua composição. Uma grande vantagem do Slow Beauty é que ele não é utilizado nenhuma substância potencialmente alergênica, como fragrâncias, álcool e parabenos, que são ingredientes muito comuns nas fórmulas convencionais de cosméticos. O movimento também impõe que os produtos Slow Beauty não sejam testados em animais, de maneira alguma.

O que deve conter em um produto Slow Beauty?

A gente fala em “produtos naturais”, mas o que queremos dizer com isso? Significa ter em sua composição ingredientes provenientes de uma produção orgânica, livre de agrotóxicos, de organismos geneticamente modificados ou de adubos sintéticos. Nas fórmulas desses compostos, pode haver a presença de vitamina C, resveratrol, ácido hialurônico, argila branca, aveia, germe de trigo, romã, ceramidas, etc.

A vitamina C, por exemplo, é uma grande antioxidante para o organismo, além de diminuir a produção de radicais livres no corpo. O ácido hialurônico faz a parte de hidratação e evita a flacidez da pele. Já a argila branca, é anti-inflamatória e cicatrizante. Cada ingrediente natural tem a sua função, não agride a pele e, mesmo não se agregando a compostos químicos, são eficazes para manter a pele e o cabelo saudáveis e mais bonitos.

Faça você mesmo os seus produtos Slow Beauty

Além de poder comprar em lojas naturais, você pode criar seus próprios produtos e usufruir de seus benefícios com a certeza de que está consumindo um produto que não agride o seu corpo e o meio ambiente. Mas cuidado: você precisa conhecer bem as propriedades de cada ingrediente que irá colocar em sua fórmula. Para isso, procure receitas na internet ou fale com especialistas, informe-se corretamente de como fazer o produto para que ele não possa causar um efeito reverso no seu corpo.

Este foi o nosso Especial Dia Internacional da Mulher, onde falamos sobre o movimento Slow Beauty, que busca uma beleza mais natural e saudável para a mulher. Você gostou deste conteúdo? Fique de olho em nosso blog para mais artigos como este. Até a próxima!