Você se lembra quando o conceito de “cor de pele” se tratava apenas de tonalidades entre o bege e o rosado, atendendo apenas às pessoas brancas? Pois é, esse termo evoluiu – assim com o conceito da moda de incluir a diversidade e a pluralidade de identidades. Hoje, temos o nude: um termo mais abrangente e inclusivo para as diversas cores de pele que abraçamos em nosso cenário mundial.

Por conta dessa grande importância no mercado fashion, desenvolvemos este artigo para falar sobre o tom nude e de como ele evoluiu ao longo do tempo – assim como ele também deve revolucionar um conceito antiquado. Vamos lá?

Conheça a evolução do tom nude no mundo fashion

Nude é o nome dado a uma paleta de cores voltada aos diferentes tons de pele, e dessa forma, como já se explica no nome, se dá o aspecto de nudez. O nude é uma cor clássica, elegante e, embora esteja sempre presente no mundo da moda, ganhou popularidade nos últimos anos.

A grife Christian Louboutin lançou em 2015 a primeira linha de sapatos em tons de nudes. A marca ganhou bastante notoriedade da mídia e da crítica ao inovar e apresentar um grande leque de opções de cores nudes, indo do mais claro ao mais escuro. Dessa forma, possibilitou a identificação de mulheres negras, por exemplo, com os tons nudes – que antes eram muito deixadas de lado por não terem opções que se assemelhavam ao seus tons de pele.

A partir disso, muita coisa mudou. A moda ficou mais democrática e muitas pessoas puderam se ver tanto nas modelos que estampavam as coleções quanto dentro das próprias peças. Os tons de nudes foram expandindo para maquiagens e principalmente roupas. E não estamos falando apenas de camisetas, calças e vestidos, mas também de roupa íntima!

(Fonte: Louboutin)

O nude na roupa íntima

Já imaginou usar uma roupa íntima da cor… da sua pele? Pois é! Muitas marcas já começaram a utilizar essa tendência, e não somente criando peças para mulheres. Os homens podem apostar nos tons de nudes com cuecas, por exemplo. A proposta da marca Mash, de cuecas, que ganhou bastante destaque do ano passado pra cá, foi trazer os tons de nude para as cuecas e sungas. Os modelos são discretos, porém muito elegantes e cheios de personalidade. Você pode se inspirar com isso e usar este conceito para desenvolver peças confortáveis e leves para a sua marca, que tal?

(Fonte: Cuecas Mash)

 

Nude é tendência?

Com certeza! O nude é uma cor clássica que dificilmente entrará em desuso. Ele combina com todas as estações: primavera e verão para roupas mais leves; outono e inverno para roupas mais elaboradas e pesadas. Essa tonalidade é o perfeito coringa para alternar com cores mais vibrantes e que chamam mais atenção – embora o nude, por si só, com sua sofisticação e autenticidade, já pode sim chamar a atenção.

Portanto, não pense que ele seja uma moda passageira.

Como aplicar o nude na sua coleção

Já falamos muito sobre a democratização da moda neste artigo, então coloque-a em prática. Se você está pensando em criar uma linha de roupas nudes, passe por todos os tons, do mais claro ao mais escuro, e pense sempre em atender às diferentes tonalidades de pele que o seu público possui. Lembre-se também de alertá-lo sobre que melhor tom se adequa a pessoa. Além de vender a ideia, faça a consultoria também, afinal, o seu público confia totalmente na sua curadoria e bom gosto.

Esse foi o nosso artigo sobre a evolução e importância dos tons de nude para o mercado da moda. O que você achou da nossa matéria? Descobriu novas informações com a gente? Fique de olho em nosso blog para mais assuntos como este!