Vestidos que mudam de cor em contato com a luz do sol. Calcinhas que retêm a menstruação. Capacetes de moto que interagem com o motociclista. Jaquetas criadas a partir da kombucha. Uniformes que mostram os pontos mais frios do corpo. Parecem roupas futurísticas, criadas em filmes ou protótipos para daqui alguns anos. Mas esse é o futuro da moda, com peças que já estão no mercado graças aos tecidos inteligentes.

A indústria têxtil passa por transformações rápidas e constantes. Aliada à evolução da moda, tem sempre buscado por inovações tecnológicas, que vão além do simples ato de vestir uma pessoa para proporcionar estilo e conforto. Com a tecnologia presente nos dias de hoje, é possível agregar funcionalidade, saúde, e até mesmo entretenimento para peças de roupas específicas. São os chamados tecidos inteligentes: produtos que trazem tecnologia e ciência para vestir pessoas com bem-estar e conforto.

Antes eles eram destinados apenas para o setor esportivo, mas agora já atendem às mais diversas categorias. No Brasil, essas peças se tornaram mais acessíveis, já que o nosso país tem se destacado na produção dos tecidos inteligentes. Quer mais informações técnicas desses produtos e também conhecer os principais modelos desses tecidos? Vem com a gente:

Conheça os tipos de tecidos

Qualquer tipo de tecido que tenha a capacidade de interagir com o meio em que está inserido, ou então reagir às mudanças nesse ecossistema, pode ser considerado como tecido inteligente. A interação pode ser simples, como absorver ou liberar umidade, por exemplo. Porém, pode chegar a ações mais complexas, como diagnosticar dados ambientais. Conheça alguns tipos desses tecidos e suas funcionalidades:

  • Strike: tecido versátil utilizado no desenvolvimento de peças para atletas. Sua tecnologia garante impermeabilidade, leveza e elasticidade. É também usado em uniformes escolares, possibilitando um maior conforto para as brincadeiras entre crianças.
  • Proteção Ultravioleta: esse tecido é feito com fios especiais de dióxido de titânio e bloqueia as radiações solares em até 98%.
  • Cosmetotêxteis: esse previne o ressecamento da pele, rugas e má circulação do sangue. Funciona de forma bem simples: as microcápsulas e nanocápsulas presentes nesse tecido liberam os princípios ativos do tratamento, que entram em contato com a pele.
  • Dry-fit: modelo criado especialmente para quem gosta de atividades físicas. É feito com fibras sintéticas, que facilitam a evaporação do suor por meio dos poros de absorção. Na Manatex temos o tecido Aerosport e o Aerodry com essa tecnologia.
  • Antimicrobianos: tecido que combate a proliferação de fungos e bactérias? Tem também! Durante a confecção desse tecido, íons de prata são adicionados permanentemente à poliamida e ao poliéster, garantindo essa funcionalidade.

Ainda mais tecnologia

Além dos tecidos que abrangem tipos gerais de públicos, também tem aqueles que são feitos especialmente para algumas profissões ou tipos de pessoas. É o caso da hidrorrepelência em tecidos que está sendo desenvolvida. Médicos e enfermeiros poderão usar jalecos hidrorrepelentes, capazes de repelir sangue e outros fluidos. Outra invenção é a cueca inteligente, que deve proteger o genital masculino contra radiações de smartphones. Vale também ressaltar as fronhas inteligentes, que já foram lançadas no Brasil: em contato com a pele, o tecido elimina as bactérias que causam a acne.

Marcas que hoje usam os tecidos inteligentes

São várias as marcas que já estão usando os tecidos inteligentes em suas coleções. A Qoowear é uma delas, que desenvolveu um uniforme que usa inteligência artificial para identificar os pontos mais frios do corpo. Isso acontece em tempo real e por conta do calor do sangue como vetor térmico. A marca teve essa ideia para ajudar os pesquisadores na Antártica e no Ártico que ficam expostos a baixas temperaturas.

Outro exemplo é a marca brasileira de roupa íntima Pantys, que usa o tecido antimicrobiano (que já mostramos aqui) para combater a proliferação de fungos e bactérias nas calcinhas. O intuito é usar a peça principalmente no período de menstruação, que retém o líquido sem que haja vazamento e desconforto.

E aí, achou interessante essa explicação sobre tecidos inteligentes? Conheça agora sobre a febre do estilo athleisure.